• Ascom Sindspef

Sindspef formaliza Moção de Repúdio à proposta de reajuste salarial da prefeitura

Sindicato também pediu reunião com Ministério Público

No dia 10 de setembro os servidores fizeram barulho na prefeitura/Foto: Ascom Sindspef

O Sindspef protocolou no Gabinete do Prefeito, na tarde desta quinta (3), Moção de Repúdio e Protesto referente à proposta de reajuste salarial de apenas 3,59% da prefeitura aos servidores.


Mensagem Executiva com previsão de reajuste foi enviada para a Câmara para apreciação dos vereadores na última sexta, 27/9.


No documento, elaborado pela Diretoria e Jurídico do Sindspef, está parte de estudo técnico feito pelo Dieese que constata a discrepância entre perdas e ganhos reais dos servidores de acordo com a série de análise histórica desde 2012, que aponta desvalorização de 18% na média real dos rendimentos dos servidores.


- A assessoria do governo, ao anunciar o reajuste proposto, soltou informações que não condizem com a verdade ao dizer que a compensação prometida repõe as perdas salariais acumuladas. Isso é uma enorme falácia. O reajuste repõe apenas a inflação percebida em 12 meses de acordo com o índice IPCA, apenas isso - disse Ewerton Luiz, vice-presidente do Sindspef, que protocolou o documento.


Na moção (que pode ser lida na íntegra no final dessa matéria) consta ainda a evolução do número de cargos comissionados e de gratificações que ano após ano dragam recursos públicos que poderiam ser investidos na capacitação e melhoria salarial dos servidores efetivos. Tais recursos, porém, insistem em ser utilizados de modo meramente político em detrimento da municipalidade.


- Provamos que o número de cargos comissionados e funções gratificadas (FGs) só aumenta. Portanto, não aceitamos justificativas de falta orçamento que nos dar o que é de justiça e de direito, e que foi arrancado de nós ao longo dos anos. É o município que nos deve, e esse governo representa o município, portanto, tem que pagar - continuou Ewerton.


O documento protocolado na prefeitura tornou-se oficial e será juntado em ação já movida no Ministério Público para resolução imediata das perdas salariais comprovadas.


Ministério Público


Também na tarde ontem o Sindspef protocolou ofício pedindo uma reunião presencial com o responsável da Segunda Promotoria de Tutela Coletiva do Ministério Público de São Gonçalo para dar continuidade às ações relativas ao alto número de cargos comissionados na prefeitura e discutir acerca das perdas salarias acumuladas ao longo dos anos.


Leia na íntegra a Moção de Repúdio AQUI.

O ofício de solicitação de reunião com MP está AQUI.


SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS EFETIVOS DE SÃO GONÇALO - SINDSPEF-SG

CNPJ: 05.208.698/0001-59

Rua Simeão Custódio, 48 - Centro, São gonçalo/RJ

ASCOM

Agência AB

Copyright ©Agência AB 2020 

  • instagram-logo-png-transparent-background-800x799
  • IMG_5754