• Ascom Sindspef

SINDSPEF-SG REPUDIA ATO DE AGRESSÃO CONTRA SERVIDORA NO LUIZ PALMIER


O Sindicato dos Servidores Públicos Efetivos de São Gonçalo (Sindespef-SG), representante legal da categoria, vem, por meio desta nota, manifestar total repúdio ao ato de agressão ocorrido contra a servidora Regina, técnica de enfermagem do setor de psiquiatria do Hospital Luiz Palmier, no último domingo (14), quando ela foi atacada com socos, arranhões e pontapés por uma paciente que sofre de problemas psiquiátricos. A servidora sofreu fratura na perna e lesões na cabeça e pescoço. Regina é servidora há quase 20 anos no município de São Gonçalo e terá que ficar 20 dias de licença por conta das lesões. O Sindspef-SG tomou ciência do fato através de seu delegado Ewerton Luiz, que a todo o momento esteve ao lado da funcionária pública.

Além das agressões físicas, a servidora sofreu com abalos emocionais por conta dos momentos em que ficou acuada nas mãos de sua agressora. Assim como em outras repartições do município, a unidade de saúde não oferece condições estruturais e físicas de trabalho para garantir a qualidade no atendimento ao público.

Na segunda-feira (15) a servidora retornou ao local de trabalho para que seus superiores tomassem ciência do fato. O prefeito José Luís Nanci visitava a unidade e, mesmo sendo alertado sobre as agressões, não ofereceu apoio psicológico e emocional à técnica de enfermagem.

Acompanhada do delegado Ewerton Luiz e do advogado Alexandre Reinol, diretor jurídico do Sindspef-SG, a servidora Regina registrou a ocorrência de agressão na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam). Na especializada, a servidora foi alertada que o município tentava ocultar a agressão, alegando se tratar simplesmente de um caso de desacato.

Diante do fato, o Sindspef-SG reforça que não irá medir esforços para que a justiça seja feita. O jurídico da instituição, juntamente com seu delegado Ewerton, estará preparando representações para que os órgãos superiores, tais como: Ministério Público do Estado, Ministério do Trabalho, Delegacia Regional do Trabalho e Conselho Regional de Enfermagem (Coren), tomem as medidas cabíveis.

Através de sua diretoria, o Sindspef-SG irá organizar uma comissão para acompanhar o andamento do processo. “Nosso objetivo é que todas as unidades de São Gonçalo ofereçam o mínimo possível de qualidade não só aos servidores, mas também ao cidadão”, explica o advogado do Sindspef-SG, reforçando. “Vamos cobrar a reestruturação desta unidade e de outras dentro do nosso município. Se não consegue dar condições de trabalho e de atendimento, é melhor não funcionar”.


65 visualizações

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS EFETIVOS DE SÃO GONÇALO - SINDSPEF-SG

CNPJ: 05.208.698/0001-59

Rua Simeão Custódio, 48 - Centro, São gonçalo/RJ

ASCOM

Agência AB

Copyright ©Agência AB 2020 

  • instagram-logo-png-transparent-background-800x799
  • IMG_5754