• Ascom Sindspef

PREFEITO DE SÃO GONÇALO JUNTAMENTE COM A CÂMARA DE VEREADORES TRAEM SERVIDORES


Por: Alessandra Souza

Na votação que pegou os servidores públicos de surpresa, pois seria realizada no dia 14 de dezembro, mais foi antecipada teve como uma realidade a qual não só os servidores, mas todos os gonçalense foi à traição do prefeito José Luiz Nanci que mostrou ser ele quem manda na câmara de vereadores.

A sessão plenária contou com os vereadores Alexandre Gomes (PSB), Armando Marins (PSDB), Bruno Porto (PPS), Cacau (PRTB), Diney Marins (PSB), Eduardo Gordo (PMDB), Eli da Rosabela (PPS), Getúlio Brito (PTN), Iza (PMDB), Jorge Mariola (PHS), José Carlos Vicente (PSL), Lecinho (PPS), Misael da Flordelis (PSDB), Natan (PSB), Paulo Cesar (PTN), Samuca (PMB) e Seu Marcos (DEM) que votaram contra o servidor a favor do governo e os vereadores Gilson do Cefen (PR), Maciel (PMN), Professor Paulo (PCdoB), Salvador Soares (PRB), Sandro Almeida (PSDB) e Vinicius (PRB) que votaram a favor do servidor público contra o governo que extingue as gratificações do Adicional de Representatividade (AR) e o Adicional por Desempenho de Função (ADF).

Foram ao todo 19 votos contra os direitos dos servidores onde mostra a humilhação que o governo de São Gonçalo vem fazendo com o funcionalismo público, pois no tempo em que o povo brasileiro tem vivido nos últimos meses principalmente os servidores do Rio de Janeiro que estão recebendo seus salários atrasados e muita das vezes não recebem, é válido dizer que neste fim de ano faltará sim comida na mesa de muitos servidores, principalmente estes que recebem o ADF que são aqueles possuem o piso salarial mais baixo, com o corte o mesmo receberá menos que um salário mínimo.

O Plano de Cargo Carreira e Salário (PCCS), foi citado muitas vezes pelos servidores, mais quando o Vereador Sandro Almeida (PSDB) apresentou a emenda que asseguraria o Adicional por Desempenho de Função (ADF) até que o plano de cargos estivesse em vigor.

O que mais deixou os servidores do município de São Gonçalo indignado foi à injustiça por parte do próprio prefeito da cidade que a portas fechadas passou instruções aos vereadores para que cortassem dos trabalhadores o ADF. Muitas vezes os profissionais não possuem plano de saúde e precisa utilizar hospitais públicos que também não se encontram em condições adequadas para realização de diversos tratamentos ou pela falta medicamentos. Os servidores não recebem passagem e tem de caminhar até seu trabalho ou simplesmente tirar do próprio bolso, um direito que todo trabalhador tem é de receber o vale transporte e a cesta básica. Diante da falta desses benefícios e com o corte do ADF a realidade de muitos servidores nos gonçalenses será cada vez mais cruel.


1,282 visualizações

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS EFETIVOS DE SÃO GONÇALO - SINDSPEF-SG

CNPJ: 05.208.698/0001-59

Rua Simeão Custódio, 48 - Centro, São gonçalo/RJ

ASCOM

Agência AB

Copyright ©Agência AB 2020 

  • instagram-logo-png-transparent-background-800x799
  • IMG_5754