• Ascom Sindspef

Vereadores 'metem 7x1' nos servidores e mantêm vetos do prefeito. Ato amanhã


Num ato de traição, pequenez e mesquinharia, 7 vereadores deram uma rasteira pelas costas e, não satisfeitos, ainda pisaram na cabeça dos servidores do município.

Se não bastasse o sofrimento atual com o atraso nos salários, trabalhadores da ativa e os prestes a se aposentar seguirão sem segurança jurídica que garanta a incorporação das gratificações na aposentadoria.

Por conta de uma redação mal feita e ultrapassada da lei 376/11, centenas de aposentados já tiveram parte de seus proventos cortados pelo Tribunal de Contas (TCE). O Tribunal não reconhece as gratificações incorporadas ao salário como base de cálculo para a aposentadoria, mesmo tendo havido contribuição proporcional.

O Projeto de Lei 063/16, de autoria do vereador Marlos Costa, readequou a redação do da lei 376/11, para que adicionais e gratificações façam parte do cálculo para os proventos da aposentadoria pagos pelo Instituto de Previdência (Ipasg), atendendo as exigências do TCE.

E a injustiça contra os servidores da Fazenda concursados após 2011 continua. Os trabalhadores, diferente de seus colegas de setor, continuarão a não ter direito à gratificação, numa atitude claramente discricionária da lei 326/11 promulgada pela ex-prefeita Aparecida Panisset.

- É tudo muito triste num momento de grande fragilidade dos servidores. Foi uma punhalada nas costas. Uma imensa insensibilidade. Não sei o que dizer, sinceramente. - desabafou Rosangela Coelho.

Os sete vereadores que mantiveram os vetos são: o presidente da Câmara, Diney Marins, Iza Deolinda, Alex da Agência, Lecinho, Cap. Nelson, Gilson do Cefen e José Carlos Vicente. Os parlamentares 'culparam' a crise econômica na cidade e no país para justificarem seus votos.

Votaram pela derrubada do veto: Marlos Costa, Alexandre Gomes, Marco Rodrigues, Prof. Paulo, Dudu do Catarina, Cici Maldonado, Diego São Paio e Giovani Raios de Sol.

No dia 28 de junho os PLs 63 e 64 foram aprovados de forma unânime pelos 25 vereadores presentes à Sessão. O Sindspef irá abrir o diálogo com o prefeito eleito, José Luiz Nanci, para que a regularização da aposentadoria e o reconhecimento das gratificações fazendárias seja agora de iniciativa do Executivo em forma de Mensagem à Câmara.

- Nós entendemos que não há aumento de despesa com a aprovação dos PLs. Tenho certeza que o prefeito eleito, sensível à causa dos servidores, irá enviar uma Mensagem Executiva à Câmara para desfazer essa injustiça contra nós servidores - finalizou Rosangela.

Os vetos foram colocados na pauta de votação hoje pelo presidente da Câmara Diney Marins sem prévio aviso.

Amanhã, 15 de dezembro, os servidores farão grande ato de protesto na Câmara de Vereadores a partir das 9 horas da manhã.

#CÂMARADEVEREADORES #PL63 #PL64 #VEREADORMARLOSCOSTA #SINDSPEFSG #SÃOGONÇALO #MOBILIZAÇÃO

374 visualizações

SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS EFETIVOS DE SÃO GONÇALO - SINDSPEF-SG

CNPJ: 05.208.698/0001-59

Rua Simeão Custódio, 48 - Centro, São gonçalo/RJ

ASCOM

Agência AB

Copyright ©Agência AB 2020 

  • instagram-logo-png-transparent-background-800x799
  • IMG_5754